Search
Close this search box.

Disney chega aos 100 com legado expressivo e futuro incerto

Símbolo-mor do entretenimento, Disney enraizou-se no imaginário cultural global e às vésperas de seu centenário ensimesma-se na discussão de como será o futuro

Redação Culturize-se

100 anos da Disney
Foto: Reprodução/YouTube

Em 2023 dois grandes estúdios do cinema chegam ao centenário. A Warner chegou aos 100 no 1º semestre e agora, em 16 de outubro, é a vez da Walt Disney Company. Trata-se de um gigante do entretenimento que se tornou um potente interlocutor na formação cultural e social de indivíduos em todo o planeta.

Para além do cinema, a Disney hoje controla um conglomerado de entretenimento que vai de parques a canais de TV, passando por plataformas de streaming e canais de esporte, como a ESPN.

Fundada em 1923 pelos irmãos Walt e Roy Disney, a icônica empresa ostenta uma trajetória singular que a avaliza como uma referência no mundo do entretenimento. Um dos momentos mais marcantes da história da Disney foi a criação do primeiro desenho animado sonoro em cores, o famoso “Steamboat Willie”, protagonizado por ninguém menos que o icônico Mickey Mouse. Esse acontecimento ocorreu em 1928 e marcou o início de uma nova era para a indústria cinematográfica.

Outro feito notável da empresa foi a estreia do primeiro longa-metragem de animação: “Branca de Neve e os Sete Anões”, em 1937. O sucesso estrondoso desse filme consolidou a Disney como uma produtora inovadora e capaz de encantar plateias de todas as idades.

Comemoração

No dia em que completa 100 anos, a Disney estreia um curta especial que reúne personagens icônicos de produções lançadas ao longo do século. “Era Uma Vez um Estúdio” chega ao Disney+ em 16 de outubro.

Na produção, os personagens adorados da Walt Disney Animation Studios se encontram para uma reunião alegre, divertida e emocionante enquanto se reúnem para uma espetacular foto de grupo para comemorar o 100º aniversário da Disney.

Principais momentos da história da Disney

  • Fundação do estúdio: Em 1923, Walt Disney e seu irmão Roy fundaram a Disney Brothers Cartoon Studio, que mais tarde se tornaria a Walt Disney Company.
  • Criação de Mickey Mouse: Em 1928, Walt Disney criou Mickey Mouse, que se tornaria um dos personagens mais famosos do mundo.
  • Expansão para outros setores: Nos anos 1950, a Disney começou a expandir para outros setores, incluindo parques temáticos, televisão e merchandising.
  • Criação da Disneylândia: Em 1955, a Disney abriu o primeiro parque temático da Disney, a Disneylândia, em Anaheim, Califórnia.
  • Criação da Disney Channel: Em 1983, a Disney lançou o Disney Channel, um canal de televisão a cabo que transmite programas de televisão, filmes e séries da Disney.
  • Criação da Touchstone Pictures: Em 1984, a Disney criou a Touchstone Pictures, uma divisão do estúdio que produz filmes voltados para um público adulto.
  • Miramax Films: Em 1989, a Disney adquiriu a Miramax Films, um estúdio de cinema independente responsável por filmes como “Pulp Fiction” (1994) e “O Sexto Sentido” (1999).
  • Aquisição da Pixar: Em 2006, a Disney adquiriu a Pixar, um estúdio de animação por computador responsável por filmes como “Toy Story” (1995), “Monstros S.A.” (2001) e “Wall-E” (2008).
  • Aquisição da Marvel Entertainment: Em 2009, a Disney adquiriu a Marvel Entertainment, a empresa de entretenimento que publica quadrinhos, filmes, séries de televisão e outros produtos relacionados à Marvel Comics.
  • Aquisição da Lucasfilm: Em 2012, a Disney adquiriu a Lucasfilm, empresa de entretenimento que produz filmes, séries de televisão e outros produtos relacionados à franquia Star Wars e Indina Jones.
  • Aquisição da FOX: Em 2017, a Disney comprou o estúdio 20th Century Fox e suas subsidiárias, como a Fox Searchlight e todo o catálogo de entretenimento da empresa, incluindo filmes e séries
  • Criação do Disney+: Em 2019, a Disney lançou o Disney+, serviço de streaming que oferece um catálogo de filmes e séries da Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic.
  • Star+ e Hulu: Com a aquisição da FOX, a empresa decidiu lançar uma plataforma de streaming para adultos com forte presença do conteúdo da FOX. O Star+ foi lançado no Brasil e outros territórios em 2021.

Polêmicas

A Disney foi acusada de racismo em várias ocasiões. Por exemplo, o filme “Branca de Neve e os Sete Anões” (1937) foi criticado por retratar os anões como criaturas estereotipadas. O filme “A Princesa e o Sapo” (2009) também foi criticado por retratar a princesa Tiana como uma mulher negra que precisa se casar com um homem branco para realizar seu sonho. Há outros casos ao longo da história e polêmicas em torno de sexismo, homofobia e outros tipos de preconceito.

Disney
Foto: Divulgação

É fato que a empresa se notabiliza por uma postura conservadora, mas isso foi suavizado ao longo do tempo. A empresa tem feito filmes com a preocupação de abraçar a diversidade. Algo que, segundo leitura do CEO Bob Iger, não tem sido tão recompensador financeiramente.

De olho no futuro

Iger, aliás, tem feito declarações no sentido de que muita coisa na empresa deve ser revista. Isso, claro, com vistas à lucratividade, severamente comprometida desde que o streaming foi incorporado ao portfólio da empresa. Depois de uma década de muito apetite e com aquisições que se provaram providenciais para o modelo de negócio, a Disney vive uma crise existencial. Da venda para a Apple à venda fracionada de alguns ativos e operações, a Disney está em um momento de inflexão que pode redefinir sua estrutura, senão para os próximos 100 anos, certamente para as próximas décadas.

Deixe um comentário

Posts Recentes