Search
Close this search box.

Com etimologia em mutação, as intervenções na palavra “narrativa”

Ao longo dos séculos, a palavra “narrativa” passou por uma evolução conceitual significativa e mais recentemente ganhou novo peso e sentido políticos

Redação Culturize-se

A história da palavra “narrativa” ilustra claramente como a língua evolui e se adapta às necessidades e usos das sociedades ao longo do tempo, refletindo mudanças sociais e contextos específicos. Essa evolução conceitual revela a riqueza e a versatilidade do termo dentro de diversos campos, desde a literatura até a política.

Originada do latim “narrare”, que significa “contar”, o termo adquiriu diferentes nuances e usos ao longo do tempo. No seu sentido mais básico, uma narrativa refere-se a uma sequência de eventos ou acontecimentos que são contados ou escritos para transmitir uma história. Ela geralmente inclui elementos como personagens, enredo e um propósito comunicativo. No entanto, com o passar dos anos, a compreensão da palavra se expandiu.

Leia também: De correções no ‘BBB 23’ ao pronome neutro: as camadas da língua portuguesa

A palavra também possui uma dimensão filosófica mais profunda. Na filosofia, a narrativa é considerada uma estrutura fundamental para a compreensão humana do mundo e da nossa própria existência. Ela é vista como uma maneira pela qual as pessoas dão sentido à complexidade da vida, organizando as experiências e eventos em uma estrutura narrativa.

A etimologia da narrativa, no entanto, está em mutação. Mais recentemente, o termo adquiriu novos significados e usos, especialmente no contexto político na esteira da pós-verdade. Nessa esfera, uma narrativa pode se referir a um conjunto de histórias, discursos ou argumentos utilizados por grupos, partidos políticos ou indivíduos para moldar a percepção pública sobre determinado tema ou questão.

Neste contexto, a narrativa é frequentemente utilizada como uma ferramenta persuasiva para criar uma visão específica dos acontecimentos e influenciar a opinião pública. Ela pode ser construída por meio de diferentes fontes de informação, como a mídia, discursos políticos e até mesmo nas redes sociais.

A narrativa da narrativa

As narrativas, nessa concepção mais inteira, desempenham um papel importante na construção social da realidade. Elas podem moldar crenças e valores compartilhados por uma comunidade ou cultura, influenciando a forma como as pessoas percebem e interpretam o mundo. Gerem, para além da mera transmissão de ideias, empatias, resistências e moldam movimentos culturais e sociais.

Em sua riqueza incontida, a narrativa tem tanto valor linguístico como filosófico. Linguisticamente, ela se refere a uma sequência organizada de eventos contados ou escritos para transmitir uma história. Filosoficamente, a narrativa é vista como uma estrutura fundamental para a compreensão humana do mundo, dando sentido à nossa existência, moldando nossa identidade e influenciando a forma como percebemos e interpretamos a realidade. Agora mais do que nunca, ao ser integrada ao léxico político.

Deixe um comentário

Posts Recentes