Search
Close this search box.

Insights sobre a corrida pelo Oscar 2023

Culturize-se disponibiliza a todos os leitores o conteúdo que foi enviado na newsletter de cinema aos assinantes e membros do Clube Culturize-se. Faça parte desse time e receba todos os dias o melhor conteúdo cultural

Por Jéssica Stuque

Os amantes da sétima arte estão cada vez ansiosos pela tão aguardada lista de indicados ao Oscar, que sai no dia 24 de janeiro.  


Para conter a nossa ansiedade até lá, conversamos com um casal de especialistas cinéfilos que trouxe o seu olhar para essa corrida que se encerra em 12 de março, quando a cerimônia acontece em Los Angeles.

São eles:

– Bárbara Demerov: jornalista, repórter e colunista da Veja São Paulo e crítica de cinema filiada à Abraccine;

– Diego Olivares: é jornalista e roteirista. Foi colunista de cinema do site TelaTela (da Carta Capital) e do Yahoo! Hoje trabalha do outro lado do balcão, escrevendo roteiro pra TV.

Eles comentam sobre três filmes que são grandes apostas para levarem a estatueta: “Os Fabelmans”, “Os Banshees de Inisherin”, e “Tudo em Todo o Lugar Ao Mesmo Tempo”. 

Foto: montagem de Chloe Lewis para o site Den of Geeks

“Os Fabelmans”

A autoficção de um dos diretores mais consagrados de Hollywood, Steven Spielberg, é também uma carta de amor ao cinema. O filme tem sido agraciado pela crítica em múltiplas categorias e segue como um dos favoritos na categoria de Melhor Filme.

  • Venceu o prêmio do público no festival de Toronto
  • Melhor filme do ano para o American Film Institute (AFI)
  • Venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme Dramático
  • O filme acaba de ser lançado nos cinemas brasileiros

“’The Fabelmans’ é minha aposta para levar Melhor Filme. Ele ou ‘Tudo em Todo Lugar Ao Mesmo Tempo’”.

Barbara Demerov

“Se ‘Tudo em Todo Lugar aoMesmo Tempo’ ganhar vai ser uma surpresa. Seria um filme pop de diretores desconhecidos vencendo um diretor consagrado. Eu não que isso vá acontecer. Isso aconteceu quando ‘Parasita’ ganhou do ‘1917’ em 2020. Acho que não vamos ter nenhuma surpresa dessa”.

Diego Olivares

“Os Banshees de Inisherin”

Outro favorito da disputa é a comédia dramática roteirizada e dirigida por Martin McDonagh. O filme tem arrebanhado prêmios em diversas categorias, com grande destaque para a incrível atuação de Colin Farrell.

  • Venceu três Globos de Ouro (Filme e Ator em comédia, além de Roteiro)
  • Venceu os Leões de Ouro de roteiro e ator no festival de Veneza
  • Tem indicações nos principais prêmios dos sindicatos de Hollywood
  • Estreia no Brasil no dia 2 de fevereiro

“Acredito que a disputa de melhor ator fique entre Colin Farrell e Austin Butler (“Elvis”), os dois ganhadores do Globo de Ouro. Mas ficaria muito feliz se Colin Farrell ganhasse, porque faz muitos filmes bons há muito tempo”.

Diego Olivares

“Acho que (o filme) também leva o prêmio de Melhor Direção”

Barbara Demerov

“Tudo em Todo Lugar ao Mesmo Tempo”

O filme pop que envolve multiverso e mistura gêneros tem ganhado atenção no mundo todo. Bom ficar de olho nele quando se trata das categorias: Melhor Filme, Melhor Atriz e Melhor Ator Coadjuvante.

Dirigido por Dan Kwan e Daniel Scheinert, que também assinam o roteiro, e estrelado por Michelle Yeoh, Stephanie Hsu e Jamie Lee Curtis, o longa já ganhou 183 prêmios entre as mais de 300 nomeações que recebeu e contando…

  • Venceu duas categorias do Globo de Ouro
  • Tem a seu favor forte lobby pela veterana Michelle Yeoh
  • Está indicado nas principais categorias no Critic´s Choice Awards, forte precursor do Oscar
  • Está disponível para aluguel e compra nas principais plataformas digitais

“A disputa (pelo prêmio de Melhor Atriz) deve ficar entre Michelle Yeoh e Cate Blanchett, por ‘Tár’. Acho que a Cate Blanchett leva”.

Barbara Demerov

“Mas acontece de às vezes o Oscar não repetir e dar para a pessoa que não ganhou, que seria o caso da Michelle. Veremos…”

Diego Olivares

Mais reflexões

Como vimos até agora, provavelmente o escolhido como melhor longa do ano será um desses três. “O prêmio vem no final de uma temporada de festivais que é longa e dificilmente trará alguma surpresa”, comenta Diego Olivares. O seu tom, no entanto, não é de crítica. Este ano ele espera ver justamente os grandes filmes apreciados pela crítica sendo agraciados.

 “E vale lembrar que muitos dos votantes são os mesmos”, recorda Bárbara. Ou seja, apostar nas indicações principalmente dos sindicatos é sempre uma boa.

Oscar e sua crise de identidade

Foto: Reprodução/CBS

Se por um lado esperamos mais do mesmo, por outro sabemos que o Oscar também passa por uma crise de identidade.

Assim como o Globo de Ouro tem tentado se reinventar – principalmente após as polêmicas envolvendo a falta de diversidade entre os membros técnicos no ano passado –, o Oscar também tem passado por uma crise de identidade.

Os números da audiência não são tão bons quanto no passado. Para se ter uma ideia, em 2019 cerca de 32 milhões de telespectadores assistiram à cerimônia. Em 2021, a audiência despencou e não chegou nem a 10 milhões. No ano passado, foram cerca de 13 milhões.

Segundo Diego, uma das possibilidades é abrir mais espaço para filmes assumidamente pop para tentar abocanhar uma parcela jovem da população. Coisa que ele expressamente é contra.

Deixe um comentário

Posts Recentes