Search
Close this search box.

Um ano de Culturize-se!

Por Reinaldo Glioche

Aniversário de um ano do Culturize-se

Em 12 de dezembro de 2022 estreava na internet brasileira um novo site de cultura, com uma proposta radicalmente distinta e que enxergava na curadoria de conteúdo e no jornalismo profissional um porto-seguro. Um ano depois, embora pareça bem mais, o Culturize-se se apresenta um tanto diferente do idealizado – são as tais contingências de mercado – mas firme no propósito de ofertar ao leitor – contumaz ou ocasional – contexto, ângulo, amplitude cultural e informação de qualidade.

Esse aniversário de um ano serve mais como renovação de votos do que de comemoração. Em sua curta jornada, o site teve que fazer concessões, umas mais dolorosas do que outras, reformulações no modo de fazer e ajustar expectativas e perspectivas. Não é uma equação fácil no hostil ambiente da comunicação e na canibalista internet brasileira.

Culturize-se incumbe-se não de dar conta de todo o noticiário cultural, mas de ser uma referência no radar de quem tem na cultura um foco crescente de interesse. De quem entende que a cultura é traço essencial do humanismo, que é formulação de conhecimento e de caráter, que é condição à reflexão, estímulo às individualidades e ao coletivo.

É por isso que matérias de comportamento, sociedade, saúde mental, tecnologia, negócios e política convivem com as de teatro, cinema, música, exposições, fotografia, livros e dança. Aculturar-se é um processo contínuo e que demanda desprendimento e interesse. Daí lembramos de nosso slogan, que um ano depois segue nos dando orgulho por sua capacidade de dizer muito e em diferentes camadas: “Porque cultura também é qualidade de vida!”

Um ano intenso

Nesse primeiro ano o site teve o prazer de contar com muitos colaboradores. Todos, sem exceção, aferiram brilho e virtude ao portal, que se destacou, ainda, por ter reportagem in loco nos festivais de cinema de Cannes, Veneza e Londres, além de uma série de reportagens sobre os mais diferentes assuntos. De Taylor Swift à depressão, passando pelos herdeiros de Zé Celso no teatro e o impacto da inteligência artificial no jornalismo. O lastro de reportagens de fôlego nesse primeiro ano é atestado do vigor jornalístico de Culturize-se e da disposição de oferecer ao leitor conteúdo substancial.

Na seção Pensar, provocações e reflexões ensejaram bases para ruminação sobre letramento racial, misticismo, conflito Israel-Hamas, tensionamento entre STF e Congresso, a nova cara do sul global, a etimologia da palavra fidelidade, regulação da mídia, o ocaso do metaverso, relações líquidas, entre tantos outros temas. Uma demonstração da conexão do site com o zeitgeist e de sua capacidade de expressão.

Essa disposição à curadoria, evidenciada ainda pela newsletter diária Culturize-se, será reforçada daqui para frente. Há novidades à espreita. A primeira, e de aplicação imediata, é a reformulação da newsletter em si. Com a finalidade de potencializar sua vocação curatorial e otimizar a relação de seu leitor, que não necessariamente interage com o site, a direção decidiu mudar a dinâmica da newsletter. A partir desta semana, a newsletter diária deixa de circular para que uma versão mais robusta de Culturize-se Selection, às sextas, seja viabilizada. Em breve, uma nova versão da newsletter Pensar, agora gratuita, será lançada reverberando temas que podem ou não ser alvo da seção no site.

Foi um ano intenso e esperamos que o próximo também seja. Fica o convite ao leitor para que desfrute dessa jornada, de suas dores e conquistas, conosco. Culturize-se!

Deixe um comentário

Posts Recentes