Exposição resgate negritude de Machado de Assis e abraça sua contemporaneidade

Redação Culturize-se | Fotos: Divulgação;/Acervo; Reprodução/Wikipedia; Reprodução/Internet

Em uma imersão que transcende o tempo, a Ocupação Machado de Assis emerge como um tributo marcante ao legado do escrito. A mostra é gratuita e fica em cartaz no Piso Paulista do Itaú Cultural, em São Paulo, entre 18 de novembro e  e 4 de fevereiro de 2024.

A exposição destaca-se por sua abordagem abrangente, reunindo cerca de 100 peças que desvendam as diversas facetas do autor, desde sua produção literária até seus interesses pessoais. Entre os itens expostos, destacam-se manuscritos originais, primeiras edições, cartas, fotografias e objetos pessoais que narram a trajetória de Machado de Assis, o bruxo do Cosme Velho.

A exposição também abraça a contemporaneidade ao incluir depoimentos de jovens estudantes que, sob a orientação do professor Alcides Villaça, mergulharam na obra do autor, proporcionando uma visão fresca e atualizada sobre seu impacto na juventude.

A mostra também coloca em destaque a negritude de Machado de Assis, historicamente embranquecido. Vídeos com depoimentos de especialistas e ativistas abordam essa faceta muitas vezes negligenciada do homenageado, proporcionando uma visão mais completa e contextualizada da sua vida e obra.

A Ocupação Machado de Assis não se limita ao espaço físico do Itaú Cultural; ela se estende ao ambiente virtual através do site da exposição, oferecendo conteúdos exclusivos, como a aula completa sobre "O caso da vara", entrevistas com especialistas na obra de Machado e novas interpretações das criações do autor.