As piores séries de 2023

As piores séries de 2023

Redação Culturize-se| Fotos: Divulgação

"Citadel"

A série do Prime Video, um dos maiores lançamentos do ano, em orçamento e promoção, criada pelos irmãos Russo, é uma decepção alarmante. Ruim e chata e com ação entediante. Sabe-se lá Deus como, vai ganhar um spin-off.

"The Power"

Outra série do Prime Video lançada no 1º semestre que prometia muito e não entregou nada. Estrelada por Toni Collete, essa ficção científica, que observa um mundo em que as mulheres ganham poderes de eletrecutar,  é redundante, óbvia e maçante.

"White House Plumbers"

Essa minissérie estrelada por Woody Harrelson e Justin Theroux que aborda um novo angulo do escândalo de Watergate é a prova de que a HBO também erra. E de maneira colossal!

"Twisted Metal"

A adaptação do game homônimo, exibida aqui na HBO MAX, mantém o frenesi do jogo, mas  falha no humor, na ação e no desenho dos personagens. Nem o carisma de Anthony Mackie salva!

"Fubar"

A aguardada estreia de Arnold Schwarzenegger nas séries de TV não sobreviveu ao hype. Apesar de se configurar em um hit e garantir a 2ª temporada na Netflix, "Fubar" nasce datada, quadradona e refém da ditadura do algoritmo.

"The Mayfair Witches"

A adaptação da obra de Anne Rice falha em capturar a complexidade do universo criado pela autora; e mais: promove enfado ao invés de curiosidade à medida que a trama avança.

"Nacho"

A biografia do astro do cinema pornô Nacho Vidal parece existir apenas para desfilar corpos nus, cenas de sexo parcialmente explícitas e piadinhas de gosto duvidoso.A série original Starz foi exibida no Brasil no extinto Lionsgate+.

"Atração Fatal"

Em meio à profusão de adaptações de filmes para séries de TV, "Atração Fatal" é seguramente a mais mal-sucedida de todas. O que surpreende até, considerando que o material original influenciou diversas séries de TV nas duas últimas décadas. A série do Paramount+ não tem foco e é hesitante sobre os rumos desejados.

"Hello Tomorrow!"

2023 foi um ano democrático; todas as plataformas de streaming lançaram séries bem ruins, inclusive a Apple, que vinha numa média invejável de bons programas. A pior delas talvez seja esse misto de comédia e ficção científica que não tem absolutamente nada a dizer.