5 escritoras paulistanas que você precisa conhecer

Fotos: Pixabay;  Divulgação; Renato Parada; Edilson Dantas

Natália Timerman

Formada em medicina e psicologia, Natália Timerman tornou-se uma das escritoras brasileiras contemporâneas com maior destaque no Brasil. Em Copo Vazio, escreve sobre ghosting e as complexidades dos relacionamentos na era virtual. Foi um dos livros mais vendidos de 2021. Outro destaque é "Rachaduras", publicado em 2019 pelo Quelônio.

Maria Valéria Rezende

Formou-se em Língua e Literatura Francesa, Pedagogia, é mestre em Sociologia e dedicou boa parte da sua vida à educação popular. É uma das fundadoras do movimento Mulherio das Letras, que busca combater o machismo no meio literário. Algumas de suas obras são: "Carta à rainha louca" (Alfaguara, 2019), "Outros cantos" (Alfaguara, 2016), "Vasto mundo" (Alfaguara, 2015) e "Quarenta dias" (Alfaguara, 2014).

Aline Bei

Formada em Letras pela PUC-SP e em Artes Cênicas pelo Teatro Escola Célia-Helena, publicou em 2017 seu primeiro romance, chamando a atenção da crítica, e ganhou o Prêmio São Paulo de Literatura. Algumas de suas obras são: "O peso do pássaro morto" (Editora Nós, 2017) e "A pequena coreografia do adeus" (Companhia das Letras, 2021).

Mel Duarte

Ela reúne seus talentos de poesia, literatura e rap para falar da questão das mulheres negras. "Mulher bonita é que vai à luta", uma de suas frases difundidas em música, slams e redes sociais. Entre suas obras figuram "O ponto de vista da cadeira amarela" (Leituras Rápidas, 2021), "Querem nos calar, poemas para serem lidos em voz alta" (Planeta, 2019) e "Negra Nua Crua" (Tocalivros, 2017).

Tati Bernardi

É colunista da F. de São Paulo, aém de roteirista. Sua obra é baseada em auto ficção, tema que aborda em cursos de escrita. Entre suas principais publicações estão "Você nunca mais vai ficar sozinha" (Companhia das Letras, 2020) e "Depois a louca sou eu" (Companhia das Letras, 2016).